segunda-feira, 20 de dezembro de 2010


Breathe no more - Evanescence (Tradução - Não Respiro Mais)



Tenho olhado no espelho por tanto tempo
Que comecei a acreditar que minha alma estava do outro lado
Todos os pequenos pedaços caindo destruídos
Partes de mim afiados demais para serem colocados de volta
Pequenos demais para terem importância, mas grandes o suficiente para me cortar em
Tantos pequenos pedaços. Se eu tentar tocá-la,

E sangrar
Eu sangro
E eu respiro
Eu não respiro mais

Tomo fôlego e tento elevar meu espírito
Ainda novamente você se recusa a beber como uma criança mimada?
Minta para mim, convença-me de que eu sempre estive doente
E que tudo isso fará sentido quando eu melhorar
Mas eu sei a diferença entre eu mesma e meu reflexo
Não posso evitar de me perguntar qual de nós você ama?

Então eu sangro
Eu sangro
E eu respiro
Eu não respiro mais
domingo, 19 de dezembro de 2010

Mesmo que ele tivesse me amado loucamente, a sua natureza diabólica teria acabado por se manifestar. A Catherine devia ter os gostos pervertidos para tratá-lo com tanto carinho depois de conhecê-lo tão bem! Monstro! Se ao menos ele pudesse ser apagado do rol dos vivos e da minha memória! - Mas, menina, ele é um ser humano como os outros - disse eu. - Seja mais benevolente; olhe que existem piores! - Ele não é humano - retorquiu. - Nem a minha piedade ele merece. Entreguei-lhe o meu coração e ele se apoderou dele, destroçou-o e, depois, o devolveu. As pessoas sentem com o corção, Ellen, e, uma vez que ele destruiu o meu, não posso sentir nada por ele; e não sentiria, nem que ele me suplicasse até a hora da morte ou chorasse lágrimas de sangue pela Catherine! Não, de maneira alguma!

(Trecho do livro: O Morro dos ventos uivantes Isabella Linton falando sobre o Heathcliff com a Ellen Dean ou Nelly.)
domingo, 12 de dezembro de 2010


The Vampire Diaries *vv*

Querido diário, hoje será diferente. Tem que ser. Vou sorrir e serei acreditável, sorrir e dizer: “Estou bem, obrigada.” Sim, me sinto muito melhor. Não serei mais a garotinha que perdeu os pais, começarei de novo, serei alguém diferente. É a única forma de superar.

By: Elena Gilbert
quarta-feira, 8 de dezembro de 2010


Querido diário,
porque será que sempre as pessoas que mais amamos são as que mais nos decepcionam de alguma maneira? Acho que é porque achamos que elas são perfeitas, que nunca vão nos machucar e nos fazer sofrer, mas o que esquecemos é que também são humanos, e têm o direito de errar.

By: Ely

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010



Firework - Katy Perry

(Tradução - Fogo de Artifício)

Você já se sentiu como um saco plástico
Flutuando pelo vento
Querendo começar de novo?

Você já se sentiu frágil
Como um castelo de cartas
A um sopro de desmoronar?

Você já se sentiu enterrado
Gritando sob sete palmos
Mas ninguém parece ouvir nada?

Você sabe que ainda há uma chance para você?
Porque há uma faísca em você

Você só tem que acendê-la
E deixá-la brilhar
Apenas domine a noite
Como 4 de julho

Porque baby, você é um fogo de artifício
Vá em frente, mostre o que você vale
Faça-os fazer "oh, oh, oh"
Enquanto você é atirado pelo céu

Baby, você é um fogo de artifício
Vamos, deixe suas cores explodirem
Faça-os fazer "oh oh oh"
Você vai deixá-los todos surpresos

Você não tem que se sentir como um desperdício de espaço
Você é original, não pode ser substituído
Se você soubesse o que o futuro guarda
Depois de um furacão vem um arco-íris

Talvez a razão pela qual todas as portas estejam fechadas
É que você possa abrir uma que te leve para a estrada perfeita
Como um relâmpago, seu coração vai brilhar
E quando chegar a hora, você saberá

Você só tem que acender a luz
E deixá-la brilhar
Apenas domine a noite
Como o dia 4 de julho
...
Baby, você é um fogo de artifício
Vamos, deixe suas cores explodirem
Faça-os fazer "oh oh oh"
Você vai deixá-los todos surpresos

Boom, boom, boom
Mais brilhante que a lua, lua, lua
Sempre esteve dentro de você, você, você
E agora é hora de deixá-lo sair

Porque baby, você é um fogo de artifício
Vá em frente, mostre o que você vale
Faça-os fazer "oh, oh, oh"
Enquanto você é atirado pelo céu
...
domingo, 21 de novembro de 2010


"Estou morrendo para recuperar meu fôlego... Oh, porque eu nunca aprendo? Eu perdi toda a minha confiança embora tenha tentado dar a volta por cima. Você ainda pode ver um coração em mim?"

(All I Need - Within Temptation)

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

O conto sobre as Relíquias da Morte: O conto dos três irmãos

Era uma vez três irmãos que caminhavam por uma estrada solitária e sinuosa ao crepúsculo, a certa altura, os irmãos chegaram a um rio demasiado fundo para passar a pé e demasiado perigoso para atravessar a nado. Contudo, esses irmãos eram exímios em artes magicas, por isso limitaram-se a agitar as varinhas e fizeram aparecer uma ponte sobre as aguas traiçoeiras. Iam a meio desta quando encontraram o caminho bloqueado por uma figura encapuzada. E a Morte falou-lhes. Estava zangada por ter sido defraudada em três novas vítimas, pois normalmente os viajantes afogavam-se no rio. Mas a Morte era astuta.

Fingiu felicitar os três irmãos pela sua magia e disse que cada um deles havia ganho um prémio por ter sido suficientemente esperto para a evitar.

E assim, o irmão mais velho, que era um homem combativo, pediu uma varinha mais poderosa que todas as que existissem: uma varinha que vencera a Morte! Portanto a Morte foi até um velho sabugueiro na margem do rio, moldou uma varinha de um ramo tombado e deu-a ao irmão mais velho.

Depois, o segundo irmão, que era um homem arrogante, decidiu que queria humilhar ainda mais a Morte e pediu o poder de trazer outros de volta da Morte. Então a Morte pegou numa pedra da margem do rio e deu-a ao segundo irmão, dizendo-lhe que a pedra teria o poder de fazer regressar os mortos.

E depois a Morte perguntou ao terceiro irmão, o mais jovem, do que gostaria ele. O irmão mais novo era o mais humilde e também o mais sensato dos irmãos, e não confiava na Morte. Por isso, pediu qualquer coisa que lhe permitisse sair daquele local sem ser seguido pela Morte. E esta, muito contrariada, entregou-lhe o seu próprio Manto de Invisibilidade. Depois a Morte afastou-se e permitiu que os três irmãos prosseguissem o seu caminho, e eles assim fizeram, falando com espanto a aventura que tinham vivido, e admirando os presentes da Morte.

A seu tempo, os irmãos separaram-se, seguindo cada um o seu destino.O primeiro irmão continuou a viajar durante uma sem
ana ou mais e, ao chegar a uma vila distante, foi procurar um outro feiticeiro com quem tinha desavenças. Naturalmente, com a Varinha do Sabugueiro como arma, não podia deixar de vencer o duelo que se seguiu. Abandonando o inimigo morto estendido no chão, o irmão mais velho dirigiu-se a uma estalagem onde se gabou, alto e bom som, da poderosa varinha que arrancara à própria Morte, e que o tornava invencível.Nessa mesma noite, outro feiticeiro aproximou-se silenciosamente do irmão mais velho, que se achava estendido na sua cama, encharcando em vinho. O ladrão roubou a varinha e, à cautela, cortou o pescoço ao irmão mais velho.Assim a Morte levou consigo o irmão mais velho.

Entretanto, o segundo irmão viajara para sua casa, onde vivia sozinho. Aí, pegou na pedra que tinha o poder de fazer regressar os mortos, e fê-la girar três vezes na mão. Para seu espanto e satisfação, a figura da rapariga que em tempos esperava desposar, antes da sua morte prematura, apareceu imediatamente diante dele.No entanto, ela estava triste e fria, separada dele como que por um véu. Embora tivesse voltado ao mundo mortal, não pertencia verdadeiramente ali, e sofria. Por fim o segundo irmão louco de saudades não mitigadas, suicidou-se para se juntar verdadeiramente com ela. E assim a Morte levou consigo o segundo irmão.
Mas embora procurasse durante muitos anos o terceiro irmão, a Morte nunca conseguiu encontra-lo. Só ao atingir uma idade provecta é que o irmão mais novo tirou finalmente o manto de invisibilidade e deu ao seu filho. E então acolheu a Morte como uma velha amiga, e foi com ela satisfeito e, como iguais, abandonaram esta vida.
O SÍMBOLO DAS RELÍQUIAS DA MORTE

"Harry Potter e as Relíquias da Morte"



"São as nossas escolhas, Harry, que revelam o que realmente somos, muito mais do que as nossas qualidades."

Alvo Dumbledore
domingo, 7 de novembro de 2010


Palavras têm fundamentos, significados, direções. Um escritor apenas as guia para o caminho certo – ele as dissolve como se fossem tinta para pintar a mais linda paisagem em um fundo branco e vazio.   
sábado, 6 de novembro de 2010


Tudo acabou, a música já não é a mesma,
os sonhos, os detalhes ruíram, agora... o vácuo.

Alguém por favor, me diga que as tormentas acabaram,
que há o colorido nas ruas, que os sonhos são reais.

Diga que o vazio do não sentir não existe e que o desprezo que sinto é falso,
que ainda existe algo realmente bom nesse mundo caótico.
quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A morte é apenas uma travessia do mundo, tal como os amigos, que atravessam o mar, e permanecem vivos uns nos outros. Porque sentem necessidades de estar presentes, para amar e viver o que é onipresente. Nesse espelho divino, vêem-se face a face; e sua conversa é livre e pura. Este é o consolo dos amigos e embora se diga que morrem, sua amizade e convívio estão, no melhor sentido, sempre presentes, porque são imortais.

William Penn/Harry Potter e as Relíquias da Morte
domingo, 31 de outubro de 2010

O Significado do Halloween*


Entre os pagãos modernos o Samhain é considerado um dos festivais mais importantes do calendário de celebrações, pois marca o início de um novo ciclo, um novo ano. No Hemisfério Norte este festival é celebrado em 31 de Outubro e no Hemisfério Sul é celebrado em 1º de Maio.

De acordo com as tradições pagãs, o Samhain é uma data em que o véu entre o nosso mundo e o mundo dos espíritos se torna mais tênue. Os mortos voltam ao mundo dos vivos e ficam por aqui até a noite de dois de novembro. Na tradição cristã, essa data foi adaptada e transformou-se no dia de finados (ou dia de todos os santos).

É costume celebrar este festival com favas, massas e vinhos. Alguns costumam decorar suas casas com figuras bizarras, para assustar os maus espíritos. Grande parte dos pagãos prefere aproveitar a data para honrar aos espíritos ancestrais com orações. É um momento especial para rever e analisar tudo aquilo que não é mais útil e deve “morrer” em nossas vidas. Quando limpamos nossos caminhos daquilo que nos impede de evoluir (rancor, raiva, sentimentos negativos) o espaço fica livre para ser preenchido por novos sentimentos que nos fazem pessoas melhores.

0 Quando Você Parte

sexta-feira, 22 de outubro de 2010




(Tradução da música: When You're Gone, da Avril Lavigne)



Eu sempre precisei de um tempo para mim mesma
Eu nunca imaginei que precisaria de você quando eu choro
E os dias viram anos quando eu estou sozinha
'E a cama onde você deitava, está arrumada ao seu lado'

Quando você se vai, eu conto seus passos
Entende agora o quanto preciso de você?

Quando você vai embora, os pedaços de meu coração sentem saudades de você
Quando você parte, o rosto que eu cheguei a conhecer se perde também
Quando você parte, as palavras que preciso ouvir
Para sempre me fazer superar o dia
E fazê-lo ficar bom
Eu sinto saudades

Eu nunca tinha me sentido assim antes
Tudo que eu faço me lembra você
E as roupas que você largou estão espalhadas pelo chão
E elas cheiram igual a você, eu amo as coisas que você faz
...
Fomos feitos um para o outro
aqui e para sempre
Estou certa de que fomos
Yeah yeah

Tudo que eu sempre quis foi que você soubesse
Que tudo que faço me entrego de corpo e alma
Eu mal consigo respirar, eu preciso te sentir ao meu lado
...


♪ ♫

Eu resolvi postar a tradução dessa música aqui porque achei muito linda. E confesso que quando assisti o clipe me acabeeeii de chorar. Gentee, eu sou muito chorona e esse clip me lembrou algumas coisas bem tristes. =/


Um dia você vai perguntar aonde está aquela garota que gostava de chorar, talvez ela não gostasse de chorar, mas gostasse de você.
quinta-feira, 21 de outubro de 2010


Eu achei um lugar tão seguro, sem uma única lágrima

Pela primeira vez na minha vida e isso está tão claro
Sinto calma, eu pertenço, eu estou tão feliz aqui
É tão forte e agora eu me deixei ser sincera
Eu não mudaria coisa alguma sobre isso
E este é o melhor sentimento

( Trecho da música: Innocence - Avril Lavigne)
terça-feira, 19 de outubro de 2010


Eu me acalmei. Um olhar de raiva disfarçado em um sorriso.
Bem, você nunca saberia! Eu tinha tudo, mas não o que eu queria.
Porque a esperança, pra mim era um lugar desconhecido e encoberto.

♫ ♪

Abra seus olhos como eu abri os meus. É só o mundo real!
Uma vida que você jamais conheceria.
Desviando seu caminho para livrar-se da dor.
Bom, você pode ignorar, mas não por tanto tempo.

(Trechos da música; Careful - Paramore)
quarta-feira, 13 de outubro de 2010


É possível repousar sobre qualquer dor de qualquer desventura, menos sobre o arrependimento. No arrependimento não há descanso nem paz, e por isso é a maior ou a mais amarga de todas as desgraças.

-- Giacomo Leopardi

(Foto de um episódio de Gossip Girl; nesse episódio a Blair se arrepende de ter perdido a sua virgindade com o Chuck).
segunda-feira, 11 de outubro de 2010


Trecho do livro: O caso dos dez negrinhos


Dez negrinhos vão jantar enquanto não chove;

Um deles se engasgou e então ficaram nove.

Nove negrinhos sem dormir: mas nenhum está afoito!

Um deles cai no sono, e então ficaram oito.

Oito negrinhos vão a Devon de charrete;

Um não quis mais voltar, e então ficaram sete.

Sete negrinhos vão rachar lenha, mas eis

Que um deles se corta, e então ficaram seis.

Seis negrinhos em uma colméia trabalham com afinco;

A um deles pica uma abelha, e então ficaram cinco.

Cinco negrinhos no tribunal. Ver e julgar um fato;

Um ali foi julgado, e então ficaram quatro.

Quatro negrinhos no mar; a um tragou de vez

O arenque defumado, e então ficaram três.

Três negrinhos passeando no zoo. Vendo leões e bois.

O urso abraçou um, e então ficaram dois.

Dois negrinhos brincando ao sol, sem medo algum;

Um deles se queimou, e então ficou só um.

Um negrinho aqui está a sós, apenas um;

Ele então se enforcou, e não sobrou nenhum.



- Eu li uma fanfic baseada nesse livro, e adorei! *--*

sábado, 9 de outubro de 2010


Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro, a real
tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz. "

'Platão'
( Trecho do livro: Oh.My.Gods!)
sexta-feira, 8 de outubro de 2010


Tão cansado de seguir em frente, e para todo lugar que você se vira ♫
Existem abutres e ladrões nas suas costas,
E a tempestade continua se retorcendo, você continua construindo a mentira ♫
Que você inventa para tudo que lhe falta
Não faz nenhuma diferença
Escapar uma última vez
É mais fácil acreditar
Nesta doce loucura, oh esta gloriosa tristeza
Que me faz ajoelhar.

(Trecho da música: Angel, da Katherine Jenkins)